Dia de Viriato, em Viseu, regressa com propostas para toda a família

Feira de São Mateus

Conhecer os “heróis” e a história de Viseu é o principal objetivo. Feira de São Mateus alcançou os 400 mil visitantes em 10 dias

O “Dia de Viriato” está de regresso a Viseu e à Feira de São Mateus este domingo, 27 de Agosto, naquela que é já uma tradição revitalizada e consolidada do certame.

O programa – feito a pensar nas famílias e em todas as idades - será especialmente dedicado à história, à mitologia e aos “heróis” de Viseu, mas também um tributo à criatividade e aos talentos locais, nas artes oficinais, na música e na banda desenhada.

A iniciativa é promovida pelo Município de Viseu e pela Viseu Marca, tendo por base várias parcerias institucionais. Ao todo, estão previstas uma dúzia de atividades, entre oficinas, jogos, exposições, conversas e espetáculos.

O “Dia de Viriato” foi uma tradição recuperada pelo Município e pela organização da Feira em 2014, tendo em vista revitalizar e valorizar uma programação associada ao período de refundação da Feira de São Mateus. As primeiras realizações do “Dia de Viriato” tiveram lugar entre 1929 e 1933.

O dia arranca com a “Caça ao Viriato”. Os participantes deverão concentrar-se pelas 10 horas de domingo junto da estátua do herói mítico de Viseu para iniciar a aventura em busca de objetos representativos de Viriato em Viseu, através da descoberta de respostas a enigmas. Há prémios para todos os participantes. Uma iniciativa especialmente pensada para famílias.

De seguida, pelas 11 horas, crianças, adolescentes e os pais podem reunir-se para seguir uma das grandes tendências das redes sociais: o “slime”. Uma oficina conduzida pela saboaria tradicional de Viseu “Só Sabão” propõe a criação de uma pasta moldável semelhante a plasticina, inspirada na figura de Viriato, produzida pelos próprios participantes. A participação desta oficina funcionará mediante inscrição prévia em www.feirasaomateus.pt

Entre o início da caça ao Viriato e a oficina de “slime”, às 10H30, realiza-se uma viagem especial guiada pelo historiador Joel Cleto.

O premiado rosto televisivo fará um percurso pela cidade de Viseu, no comboio turístico, dando a conhecer factos e lendas relacionados com um dos maiores vultos da história de Viseu: Dom Miguel da Silva. Nessa viagem não deixará de abordar outros personagens históricos, míticos ou ficcionais da cidade como D. Ramiro, Viriato ou Teresa & Simão. A participação é gratuita, mas sujeita inscrição também no site da Feira de São Mateus.

Da parte da tarde, voltam os veículos motorizados à Feira de São Mateus, uma das grandes tradições do certame. No “Dia de Viriato”, as motas serão rainhas. Um passeio do grupo “Bista Turba” trará cerca de 200 motas históricas (com especial relevo para as “Vespa”) à Feira. Um passeio pela cidade e um desfile no Picadeiro marcará o dia e o regresso de um forte imaginário do evento.

Também os amantes da Banda Desenhada poderão conhecer a nova exposição de Banda Desenhada, organizada pelo GICAV (Grupo de Intervenção e Criatividade Artística de Viseu).

Depois das edições lançadas em 2015 e 2016, relativas a outros heróis míticos viseenses – Viriato e o Infante D. Henrique – a exposição é agora dedicada a D. Afonso Henriques. A iniciativa conta com criações históricas do “Rei Fundador”, mas também com novas peças, desenhadas especialmente para este momento. A inauguração tem lugar às 16 horas.

Nesta tarde será também apresentada a publicação de BD que recupera a história mítica do primeiro Rei pelo traço inconfundível de um dos maiores criadores portugueses de histórias aos quadradinhos, Eduardo Teixeira Coelho.

De seguida, Deana Barroqueiro, Joel Cleto e Luís Fernandes disputam as glórias e fracassos, os mitos e verdades de três heróis da cidade: D. Henrique, D. Miguel da Silva e Almeida Moreira são postos à prova pelos três historiadores e contadores de histórias. A conversa tem lugar na Praça de Viriato.

A programação conta ainda com duas oficinas especiais de artesanato, em diferentes expressões e para públicos distintos. Uma das oficinas será dedicada às práticas de cerâmica, organizada pelo grupo “Cerâmica em Performance”; outra, destinada a crianças, promovida pelo projeto “Cem Reis”, será orientada para o desenho e a produção têxtil, sendo inspirada na figura de Viriato.

O “Dia de Viriato” não esquece as práticas guerreiras antigas e tradicionais. Nesse sentido, o Centro Cultural, Recreio e Solidariedade Social de Prime traz à Feira um workshop de iniciação ao tiro em arco e besta, atividade que decorrerá na Cava de Viriato.

Pelo terceiro ano consecutivo, tem lugar na Feira de São Mateus a competição mais doce do ano em Viseu: o concurso do bolo “O Melhor Viriato” elegerá a pastelaria com o melhor bolo de Viseu inspirado no mito, em 2017, com votação de um júri e do público.

Dois espetáculos especiais são reservados para a noite, encerrando com chave de ouro a programação deste dia.

Às 21 horas tem lugar o espetáculo "Desalinhados" da “Cerâmica em Performance”, na rua do artesanato da Feira. Nesta performance, o grupo de ceramistas sobe ao palco para erguer peças na roda de oleiro, acompanhado por um músico convidado.

Às 22 horas, sobe o Palco Santander Totta, Carlos Peninha e a banda do projeto “Tocar o Chão”.

O cantautor viseense apresenta o seu novo projeto e próximo álbum, a lançar no último trimestre de 2017, em que celebra a poesia de língua portuguesa vestida com música temperada de sabores de multiculturalidade.ni

O espetáculo promete mesclar sonoridades da música portuguesa com as do jazz e folk. Um espetáculo feito de talento e criatividade com a marca de Viseu.

 

Partilhar: